Mulheres que estão fazendo história no movimento de proteção animal

O movimento de proteção animal é um movimento eminentemente feminino. Segundo pesquisas, aproximadamente 70% das pessoas que fazem parte do movimento são mulheres. Algumas são capas de jornais e revistas e ganham prêmios de reconhecimento, outras são menos conhecidas, mas todas possuem algo em comum: estão mudando o mundo.

Esta lista é apenas uma pequena parcela de mulheres de todo o mundo que dedicam suas vidas para difundir um modo de vida mais ético e compassivo:

1. Melanie Joy

Psicóloga da Universidade de Harvard, ela é autora de três livros: Ação Estratégica para Animais; Por que amamos cachorros, comemos porcos e vestimos vacas; e Beyond Beliefs. Melanie também é fundadora da Beyond Carnism (uma organização internacional dedicada a expor e transformar o carnismo, o sistema de crenças invisível que condiciona as pessoas a comer certos animais); co-fundadora da CEVA (programa da Beyond Carnism para capacitar ativistas e organizações); e co-fundadora da ProVeg International (organização internacional líder em conscientização alimentar). Recebeu vários prêmios, incluindo o Prêmio Ahimsa, anteriormente concedido a personalidades como o Dalai Lama e Nelson Mandela.

2. Jo-Anne McArthur

Renomada fotojornalista canadense que dedicou a última década de sua vida a documentar a situação dos animais pelo mundo. Ela é fundadora do We Animals (projeto que documenta, através da fotografia, animais no ambiente humano) e autora de um livro com o mesmo nome. Jo-Anne foi recentemente premiada com o prêmio Wildlife Picture of the Year. E por fim, seu mais recente projeto, The Unbound Project, é dedicado a contar as histórias de mulheres que lutam por animais.

3. Sharon Núñez

Sharon é a co-fundadora e diretora internacional da Animal Equality, uma das maiores organizações de proteção animal do mundo. Por mais de uma década, a Animal Equality vem expondo para a mídia de massa as condições sob as quais os animais são submetidos em fazendas industriais. Sharon passou os últimos 15 anos de sua vida documentando a crueldade cometida contra animais e inspirando uma geração de ativistas com seu trabalho.

4. Aph Ko

Fundadora do Black Vegans Rock, uma plataforma online dedicada a destacar o trabalho da comunidade negra vegana. Ela também é co-autora do Aphro-ism (ensaios de duas irmãs sobre cultura pop, feminismo e veganismo negro) — um livro que oferece novas estruturas teóricas sobre etnia, proteção animal e feminismo.

5. lauren Ornelas

Advogada e defensora dos direitos dos animais há mais de 20 anos, ela também é fundadora e diretora do Food Empowerment Project, um projeto de justiça alimentar que se dedica a aumentar a conscientização sobre o impacto de nossos alimentos não apenas em animais, mas também no meio ambiente, nos trabalhadores e no acesso a alimentos em áreas com recursos limitados.

6. Tracye McQuirter

Nutricionista e autora do best-seller By Any Greens Necessary. Vegana há mais de 30 anos, alcançou conquistas importantes:dirigiu o primeiro programa de nutrição vegetariana financiado pelo governo federal; foi conselheira política do Comitê de Médicos para a Medicina Responsável; e lançou junto com sua irmã o primeiro site (e o primeiro guia) sobre nutrição vegetariana criada por e para afro-americanos.

Fonte: https://www.enfemenino.com/feminismo-derechos-igualdad/mujeres-veganas-que-estan-haciendo-historia-s2517179.html