3 ANOS DE INVESTIGAÇÕES NO BRASIL

Investigação em granjas de ovos brasileiras

Em 2017, lançamos nossa primeira investigação da indústria de ovos do Brasil, revelando o abuso perturbador praticado contra galinhas poedeiras dentro de granjas de ovos que utilizam sistemas de gaiolas. 

As imagens feitas com câmeras escondidas foram capturadas na Granja Yabuta, um dos principais fornecedores de ovos do Brasil.

Essas filmagens revelam fileiras e fileiras de gaiolas imundas, cobertas de fezes e superlotadas com animais em pânico. As gaiolas são tão pequenas e abarrotadas que as aves não podem nem mesmo abrir suas asas. Elas têm suas patas deformadas, inchadas e rachadas por pisarem unicamente no chão de arame das gaiolas.

Também é possível ver galinhas mortas deixadas para se decompor ao lado de aves vivas que continuam a pôr ovos para o consumo dos brasileiros. Além de uma questão de bem-estar animal, isso é um sério problema para a saúde pública.

Investigação no Pará: desmatamento x pecuária

Em setembro de 2019, investigadores da Animal Equality estiveram no estado do Pará registrando o aumento do desmatamento na Amazônia brasileira e sua conexão com a pecuária. O Pará faz parte da Amazônia Legal, uma área na região da floresta amazônica que envolve nove estados brasileiros: Acre, Amapá, Pará, Amazonas, Rondônia, Roraima e parte dos estados do Mato Grosso, Tocantins e Maranhão.

A pecuária ocupa 80% da área desmatada da região amazônica, de acordo com Relatório da Procuradoria do Meio Ambiente do Ministério Público Federal, feito em 2015. Os incêndios na floresta amazônica, que ganharam repercussão global, são historicamente provocados para fins agrícolas, como formação de pasto e cultivo de soja destinada à produção de ração para animais, inclusive de frangos, porcos e peixes. O desmatamento não é portanto, consequência apenas da criação de gado, mas também do cultivo da soja utilizada para alimentar animais usados para consumo humano.

Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o desmatamento na Amazônia cresceu 50% em 2019. Entre janeiro e agosto deste ano, foram desmatados o equivalente a 60 campos de futebol por hora.

Investigação em fazenda de porcos no Brasil

Em 2020, em meio à emergência global de saúde pública, lançamos uma investigação mostrando os sérios maus-tratos aos quais os porcos são submetidos em granjas brasileiras.

O vídeo, narrado pela apresentadora Ellen Jabour, mostra esses animais sendo agredidos com bastões de choques elétricos e criados em meio às suas fezes e urina. As imagens também mostram cenas insalubres, de total falta de higiene, flagradas em granjas industriais.

É uma situação especialmente preocupante, pois o tratamento dispensado aos animais tem reflexo direto na saúde dos seres humanos. De acordo com a ONU, 70% das novas doenças que infectam os seres humanos têm origem animal. 

A pandemia de COVID-19 tornou urgente a discussão sobre o tratamento dispensado aos animais pela indústria da carne.