Precisamos impedir o abate de vacas grávidas!

Assine agora para pedir ao Ministério da Agricultura proíba essa crueldade!

Leia a petição

ENTENDA MAIS SOBRE O PROBLEMA

Cerca de metade dos bovinos abatidos no Brasil são fêmeas. Com grande frequência, elas são enviadas grávidas ao abate, especialmente em épocas de baixa oferta de animais, onde há melhor remuneração ao pecuarista caso ele envie seus animais para o frigorífico naquele momento. Isso também ocorre quando o animal já não traz um bom retorno econômico para a fazenda, ou seja, quando já não produz tanto leite quanto esperado ou quando não é mais uma matriz produtiva para a indústria da carne, e, por isso, é escolhido para morrer. Além disso, existe uma falta de controle no momento que os animais são embarcados nos caminhões que os levarão aos frigoríficos, pois os pecuaristas e seus funcionários nem sempre se preocupam em identificar quais animais estão em gestação, mesmo que em estado avançado. Infelizmente essa falta de preocupação e cuidados básicos representa grande parte da pecuária nacional. O abate de vacas prenhes é um problema de bem-estar animal tanto para vaca quanto para o bezerro. O principal problema para as vacas gestantes está relacionado ao transporte, pois elas necessitam de cuidados especiais, e portanto, devem ser poupadas de estresse e sofrimento nas semanas que antecedem o parto.

Ao serem transportadas para o abatedouro, as vacas passam por uma longa jornada viajando em pé, sem espaço para sentar ou deitar por um segundo sequer, em um caminhão lotado, sem ventilação adequada, e sem alimento e água por muitas horas.

Ao chegar no abatedouro, o estresse e a tensão continuam. As mães, junto com outros animais, machos e fêmeas, percorrem o seu caminho do curral de espera, por um corredor estreito, até o seu destino final. Ao longo do trajeto, eles escutam os gritos dos outros animais, alguns tentam fugir, mas nada pode ser feito.

Durante a morte da mãe, os bebês bezerros morrem logo em seguida por asfixia (hipóxia), afinal, é o oxigênio que a mãe respira que mantém o filhote vivo. No abate de vacas prenhas, é possível ver o desespero do bezerro dentro da barriga se debatendo, até que ele também morre e para de se mexer.

Por esse motivo, pedimos ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento a proibição do abate de vacas grávidas. Assine e compartilhe a petição para nos ajudar a atingir esse objetivo!

“Ver uma vaca gestante chegando exausta no matadouro e depois ver a sua morte junto a de seu filhote ainda na barriga, foi algo que me deixou profundamente abalado.”

Mário
Investigador secreto
“Todo sofrimento animal sempre me comoveu, mas como mãe de dois filhos, admito que ver a morte de uma vaca gestante e de seu filhote, ainda na barriga, foi uma das piores sensações da minha vida.”

Fernanda
Investigadora secreta

CONTINUE AJUDANDO!

Faça parte do nosso time de voluntários digitais e combata os maus tratos aos animais, sem precisar sair de casa.

JUNTE-SE AOS PROTETORES DE ANIMAIS!