Sofrimento na indústria do leite

Existe um ciclo de crueldade em cada copo de leite, e nosso objetivo é ajudar a expor essa realidade.

O segredo desumano da indústria do leite


As vacas criadas pela indústria do leite sofrem durante toda a vida. Desde o momento em que elas entram nesse mundo são tratadas como comodities. Laços especiais são rotineiramente quebrados, e as vacas desenvolvem doenças dolorosas com bastante frequência. Da mesma forma que os humanos, as vacas somente produzem leite para seus filhos. Desse modo, elas são engravidadas à força todos os anos. A fêmea e o seu filho são forçados a passar por um ciclo de crueldade que, no fim, acaba em seus abates.

Famílias separadas

Assim como os humanos, as vacas têm forte instinto maternal, mas não existe espaço para laços entre uma mãe e o seu filhote na indústria do leite. Logo após o nascimento, os bezerros são arrastados para longe de suas mães para nunca mais vê-las. Cada vaca terá que passar por esse processo doloroso todos os anos de sua vida. O leite que ela produz para seu bezerro é retirado dele e vendido para os consumidores.

CONFINADOS SOZINHOS

Após serem arrancados de suas mães, os bezerros passarão a maior parte de suas vidas em extremo confinamento. Na verdade, a maioria passará os primeiros dois a três meses de vida em confinamento isolado, alimentados com uma dieta de substituto do leite, enquanto os humanos bebem o leite originalmente destinado a eles.

Mais de 90% das vacas leiteiras dos Estados Unidos são confinadas em ambientes internos, com mais de 60% delas amarradas pelo pescoço dentro de baias, incapazes de ter até mesmo os comportamentos mais básicos essenciais ao seu bem-estar.

Photo: Gabriela Penela

Mutilações dolorosas

À medida que as vacas ficam mais velhas, elas passam por uma série de mutilações dolorosas:

Marcação: os trabalhadores aquecem barras de ferro em fogueiras e queimam a pele das vacas jovens. Essas feridas não tratadas são propícias para o surgimento de infecções.

Descorna: para remover os chifres de um animal, os trabalhadores os cortam ou queimam tecidos delicados. O chifre de uma vaca está cheio de sangue e terminações nervosas hipersensíveis, mas esse procedimento é feito sem qualquer anestesia.

Corte do rabo: outra prática comum é a remoção do rabo das vacas. Eles são cortados com tesouras ou, em alguns casos, os trabalhadores envolvem fios ou elásticos no rabo até que o tecido morra e caia.

Brutalmente abatidas

As vacas criadas pela indústria do leite enfrentam o mesmo destino que aquelas da indústria da carne. Elas são mortas quando a produção de leite diminui. Nenhuma vaca pode viver sua vida natural que vai até os 25 anos de idade. Na verdade, 20% da carne bovina vendida nos estabelecimentos vêm de vacas que foram exploradas pela indústria do leite.

Depois de serem transportadas por longas distâncias, as vacas são forçadas a entrar em um box de atordoamento. Dentro dessas câmaras, elas são baleadas na cabeça, um processo destinado a deixá-las inconscientes. Entretanto, muitas delas ainda estão conscientes quando têm suas gargantas cortadas.

A realidade em números


1 HORA

é o tempo no qual
um bezerro fica com sua mãe antes de ser retirado dela

1 HAMBÚRGUER

pode conter a carne de 100 vacas

170,000

bezerros são mortos
para a produção de vitela no Brasil

17 MILHÕES

de vacas são exploradas
para a produção de leite no Brasil

Além da crueldade


A crueldade da indústria do leite tem efeitos devastadores sobre o meio ambiente e pode ser prejudicial para a nossa saúde.

A indústria do leite e o meio ambiente


A criação de vacas para a produção de leite contribui com a emissão de metano, óxido nitroso e dióxido de carbono – todos gases tóxicos do efeito estufa – na atmosfera. Na realidade, o óxido nitroso e o metano são 296 e 23 vezes mais potentes do que o dióxido de carbono, respectivamente. Em alguns lugares, a indústria do leite contribui para a conversão do habitat natural em terras agrícolas – uma das principais causas do desmatamento. Os recursos hídricos locais estão sob ameaça devido ao manejo inadequado de esterco e fertilizantes.

A indústria do leite e a sua saúde


O consumo de produtos derivados do leite aumenta o risco de diversas doenças graves à sua saúde. Os laticínios têm sido associados aos maiores riscos de vários tipos de câncer, especialmente câncer de mama e câncer de próstata. Isso se deve aos altos níveis de fator de crescimento semelhante à insulina do leite. Embora seja verdade que precisamos de cálcio para manter nossos ossos fortes para prevenir a osteoporose, o leite não é a única e nem a melhor fonte de obter esse mineral. Vegetais de folhas verdes e bebidas à base de plantas fortificadas são excelentes fontes desses nutrientes e são livres de crueldade.

Photo: Syda Productions / Shutterstock.com

Campanhas


A crueldade é uma prática padrão nas fazendas industriais de gado leiteiro, e o público merece conhecer a realidade que se passa dentro dessa indústria secreta. A Animal Equality realiza investigações e campanhas de educação que ajudam a reduzir o sofrimento dos animais.

EXPOSIÇÃO DA INDÚSTRIA DE LEITE DA ÍNDIA


A Animal Equality realizou uma investigação cobrindo instalações de laticínios de pequeno, médio e grande porte em diferentes estados da Índia. Um total de 107 fazendas leiteiras, 2 centros de colheita de sémen, 11 mercados de animais vivos, 8 matadouros, 7 mercados de carne e 5 fábricas de curtumes foram investigados.

Leia mais

Algumas de nossas vitórias


A indústria de laticínios é uma indústria cruel e secreta. Mas com o seu apoio, a Animal Equality está expondo a verdade e fazendo progressos para as vacas e seus bezerros.

Funcionário de fazenda condenado por crueldade com animais


Uma investigação da Animal Equality levou à condenação de um trabalhador que teve suas imagens gravadas abusando de vacas e de seus bezerros em uma fazenda industrial de gado leiteiro no Reino Unido.

Índia adota proibição dos mercados de carne


Em uma decisão extraordinária, a Índia anunciou novas regras estabelecidas a partir de uma investigação da Animal Equality, declarando que vacas e búfalos criados para a produção de leite não podem mais ser vendidos para abate nos mercados.

O que posso fazer para ajudar?


SEJA UM VOLUNTÁRIO


Junte-se à Animal Equality como voluntário em sua região. Seja de modo on-line ou em eventos, você pode ajudar a difundir a conscientização sobre os problemas que os animais enfrentam na indústria de leite.

Participe

O que posso fazer para ajudar?


Ajudar as vacas é agora mais fácil do que nunca. Hoje, uma ida ao supermercado revela que há mais opções baseadas em plantas como em nenhum outro momento. Reduzir o consumo de produtos lácteos é a coisa mais eficaz que você pode fazer para reduzir o sofrimento delas, ajudar o planeta e melhorar a sua saúde.

SAIBA MAIS