Rooney Mara se junta à Animal Equality em investigação dentro de abatedouro

Los Angeles, CA – A atriz e ativista dos direitos dos animais Rooney Mara juntou-se à organização internacional de proteção animal Animal Equality em uma investigação secreta em duas fazendas industriais. O vídeo, narrado por Mara, revela porcos e frangos explorados pela indústria da carne definhando em condições repugnantes. A investigação, intitulada “Com meus próprios olhos”, incentiva os espectadores a examinar a dura e dolorosa realidade de bilhões de animais e as muitas razões pelas quais a comunidade global deve romper sua dependência de produtos de origem animal.

ROONEY MARA: “Nada o prepara para olhar nos olhos de uma porca cuja vida é ser inseminada e deixada em uma cela até que seja abatida”, disse Mara. “Fiquei pensando na minha irmã, que acabou de ter um bebê, e em como é lindo o desejo instantâneo de nutrir e proteger seu filho. Não consigo imaginar como deve ser horrível ficar literalmente preso e esmagar seus próprios bebês e não poder fazer nada a respeito.”

Rooney Mara, ativista da causa animal e atriz

CRUELDADE INIMAGINÁVEL: A investigação capturou cenas dentro de uma fazenda com mais de 3 mil porcos confinados e de outra fazenda com mais de 50 mil frangos abarrotados, com todos os animais sofrendo extrema angústia. De acordo com os próprios registros da fazenda, 1.936 aves morreram nas primeiras sete semanas de vida, com uma média de 42 aves mortas por dia. As descobertas da investigação também mostram:

● Frangos sendo criados para crescer tanto em tão pouco tempo que suas pernas e órgãos não funcionam direito, causando ataques cardíacos, falência de órgãos e dolorosas deformidades nas pernas.

● Frangos feridos e incapazes de se mover, resultando em morte por fome e sede.

● Porcas confinadas em pequenas celas, incapazes de se virar ou amamentar adequadamente seus filhotes, esmagando seus leitões recém-nascidos devido à falta de espaço e incapacidade de se mover.

● Dezenas de leitões fracos e moribundos que não recebem atenção veterinária.

● Porcos com hérnias graves sem tratamento.

Um dos muitos leitões que morrem horas após o nascimento devido à falta de atenção veterinária

Sharon Núñez, presidente da Animal Equality, acrescenta: “Os investigadores secretos da Animal Equality correm um grande risco pessoal de expor o que a indústria da carne não deseja que você veja e o que o público tem todo o direito de saber. Somos profundamente gratos a Rooney por olhar bravamente nos olhos desses animais e por nos unirmos em nossa promessa de que compartilhem seus gritos com quem quiser ouvir. A coragem dela é realmente inspiradora.”

Sharon Núñez, presidente da Animal Equality

Segundo o USDA, 9 bilhões de frangos e 121 milhões de porcos são abatidos todos os anos para o consumo de carne, sendo que 90% desses animais são criados em fazendas industriais. Lutando contra essa imensa crueldade, a Animal Equality incentiva os consumidores a substituir as proteínas animais por alimentos à base de plantas.

VOCÊ PODE AJUDAR: nunca foi tão fácil acabar com o sofrimento dos animais. Deixar os animais do seu prato os poupará de uma vida inteira de miséria e ajudará o planeta e beneficiará sua saúde. Saiba mais sobre como mudar para uma dieta baseada em vegetais e compartilhe o vídeo de Rooney com seus amigos e familiares. Todos devem conhecer o verdadeiro custo dos produtos de origem animal.