Pintinhos com apenas alguns dias de vida confinados em gaiolas em uma fazenda britânica de ovos com “qualidade garantida”

As filmagens secretas também revelam 100 galinhas confinadas em uma única gaiola, vivendo entre ratos e carcaças em decomposição na fazenda de ovos West Sussex

A Kinswood Eggs, que é premiada com o rótulo de garantia de qualidade ‘Laid in Britain’, confina cerca de 320 mil galinhas e produz impressionantes 72 milhões de ovos anualmente. A fazenda fornece ovos para vários atacadistas do Reino Unido e empresas locais de catering.

Os investigadores da Animal Equality visitaram a Kinswood Eggs Ltd três vezes entre junho e setembro de 2020 e descobriram:

  • Nove galpões gigantescos no local – alguns com gaiolas de quatro níveis e contendo mais de 30 mil aves em um único galpão.
  • Galinhas forçadas a viver em gaiolas extremamente superlotadas, com até 100 aves em uma única gaiola. As galinhas têm menos espaço útil do que uma folha de papel A4, uma clara violação das leis aplicáveis.
  • Pintinhos bebês com apenas alguns dias de vida confinados em gaiolas vazias de piso de arame.
  • Galinhas sofrendo de perda severa de penas, algumas quase carecas; outras mostrando sinais de hérnias e pele vermelha em carne viva.
  • Camundongos presentes nos galpões e veneno tóxico para roedores espalhados pelo chão.
  • Cadáveres de aves em decomposição jogados em latas, atraindo vermes e moscas.

Ao confinar um grande número de galinhas em uma única gaiola, a Kinswood Eggs está violando os regulamentos ingleses de bem-estar animal. Com tantas aves em uma gaiola, o número de comedouros e bebedouros de água fornecidos não atende aos requisitos legais mínimos.

Andrew Knight, professor veterinário de bem-estar animal e ética, revisou as descobertas da Animal Equality e expressou preocupação:

“Alguns desses pássaros estavam tão agrupados que teriam dificuldade em realizar comportamentos naturais altamente essenciais, como esticar e agitar as asas, causando estresse e falta de bem-estar. ”

“Dava para ver um pintinho preso dentro do arame de uma gaiola e várias galinhas mortas dentro das gaiolas … predispondo a doenças e provavelmente aumentando a infestação de roedores, algo comum nessas fazendas.”

A Ovos Kinswood confina as galinhas em gaiolas desde muito filhotes, a fim de controlar de perto todos os aspectos da vida dos pintinhos para minimizar os custos e maximizar o tamanho do ovo. Em uma entrevista em 2016, o produtor admitiu este processo, alegando que controlando estritamente a experiência dos animais “do alojamento ao aquecimento, da hidratação à ventilação” eles podem “produzir os maiores ovos possíveis.” Essas condições extremamente anormais estão muito longe do habitat natural de uma galinha e podem ter graves efeitos físicos e psicológicos para as aves.

Ao revisar a filmagem, Abigail Penny, Diretora Executiva da Animal Equality UK, disse: “Poucos dias após o nascimento, esses frágeis filhotes são colocados em gaiolas de arame e trancados para o resto da vida. As empresas gostam de pintar um quadro de galinhas felizes pondo ovos com amor para nós comermos, mas não informam que cerca de 40% das galinhas do Reino Unido são mantidas em gaiolas. As jaulas são incrivelmente cruéis – é hora de serem banidas. ”

De acordo com os números do Defra de 2019, existem mais de 38 milhões de galinhas usadas para ovos no Reino Unido. Aproximadamente 35-42% das galinhas no Reino Unido são mantidas em gaiolas por ano. Muitos produtos de supermercado, como biscoitos e massas frescas, costumam ser feitos com ovos de galinhas confinadas em gaiolas.

No Brasil, a realidade é ainda mais assustadora e triste para estes animais: mais de 90% dos ovos comercializados são provenientes de galinhas confinadas. Por favor, mantenha os ovos fora do seu prato e nos ajude a mudar esta realidade.

Acesse LoveVeg.com.br para receitas e dicas sobre uma alimentação baseada em plantas.

A Animal Equality é uma organização internacional que se dedica a defender animais explorados para consumo por meio de campanhas, advocacy, relações corporativas e investigações. 

Se você simpatiza com a nossa causa, você pode colaborar das seguintes formas:

Inscreva-se no Protetores de Animais, nosso programa de voluntariado on-line, e comece a ajudar os animais agora mesmo, sem precisar sair de casa; 

Faça uma doação mensal ou pontual;

Acompanhe o nosso conteúdo nas redes sociais e compartilhe as nossas publicações.

Ajude-nos a lutar por um mundo mais compassivo!