Notícias

- Receba as últimas notícias e atualizações da Animal Equality -

Pelo fim da matança massiva de pintinhos na indústria de ovos

February 11, 2021

Mais de 84 milhões de pintinhos machos são “descartados” a cada ano no Brasil, mas essas vidas poderiam ser salvas com a adoção de uma nova tecnologia chamada sexagem in-ovo

Milhões de pintinhos machos são mortos poucas horas após o nascimento por serem considerados resíduos na indústria de ovos no Brasil. A realidade, porém, é que existem tecnologias no mercado, ou em desenvolvimento, que, se adotadas pela indústria, permitiriam identificar o sexo do embrião antes de sua formação, permitindo assim eliminar os ovos sem necessidade de que milhões de pintinhos nasçam apenas para que, totalmente conscientes, sejam cruelmente mortos.

A Animal Equality acaba de lançar uma nova campanha convocando o governo estadual de São Paulo, o maior produtor de ovos do Brasil, a tomar medidas concretas para que os produtores de ovos adotem a tecnologia de “sexagem in-ovo”, como já é o caso de muitos outros países no mundo.

Como as imagens obtidas pela organização Aussie Farms e o relatório dos pesquisadores da Animal Equality mostram, os pintinhos machos são massivamente abatidos poucas horas após a eclosão em incubadoras, sendo triturados vivos, esmagados ou sufocados.

Para a indústria, os machos são considerados inúteis, pois não botam ovos e não têm rentabilidade na produção de carne, por serem de raça diferente da utilizada para esse fim. Os frangos usados para produzir carne foram geneticamente selecionados para crescer muito rápido. Por isso, ainda hoje, no Brasil, os pintinhos machos são mortos nas primeiras 24 horas de vida e sem a utilização de nenhum método de atordoamento.

Especialistas em bem-estar animal da Animal Equality elaboraram um relatório, o primeiro do gênero no Brasil, que analisa o problema e oferece soluções viáveis ​​para a indústria, por meio de uma análise de todas as tecnologias disponíveis atualmente.

Essas tecnologias permitem a identificação do sexo dos embriões na fase inicial de seu desenvolvimento, evitando assim o nascimento e morte de milhões de pintinhos machos.

“Este é um problema reconhecido internacionalmente que a indústria também está tentando resolver. Ao contrário de outros países, o Brasil, apesar de ser um grande produtor de ovos, ainda está muito atrás. Na França, o Carrefour já vende ovos produzidos com tecnologia de sexagem in-ovo, na Alemanha o governo alocou 8 milhões de euros para tornar essa tecnologia acessível e várias redes de supermercados estão trabalhando ativamente para comercializar esses ovos.”

Carla Lettieri, Diretora Executiva da Animal Equality.

Representantes da sociedade civil não podem mais ficar parados e assistir sem se opor a esta prática horrível: por isso, a Animal Equality pede à Assembleia Legislativa de São Paulo que se posicione contra o massacre de pintinhos machos, prometendo encorajar a introdução de tecnologias capazes de salvar milhões de animais desse sofrimento.

A tecnologia de sexagem in-ovo também é uma solução economicamente sustentável. Portanto, a mudança está mais pautada em uma questão de vontade, ética e respeito à vida dos animais envolvidos na cadeia de abastecimento, além de transparência com os consumidores.

Junte-se à nossa campanha, vamos acabar com o massacre de pintinhos!



Últimas notícias

February 24, 2021

As organizações Animal Welfare Foundation, Animal Equality e Enpa denunciam graves violações das leis de bem-estar animal no transporte de animais vivos por navio Um navio que saía da Espanha carregado de animais vivos foi recusado na Líbia devido a uma doença zoonótica e agora milhares de animais estão na…
February 23, 2021

Hoje foi lançada uma campanha global que vai mudar a vida de inúmeros animais em 75 países diferentes. Estamos pedindo ao Hard Rock, uma das maiores empresas do mundo, um compromisso público para eliminar 100% das gaiolas de toda a sua cadeia de fornecimento de ovos globalmente.
February 18, 2021

A Animal Equality divulgou imagens secretas de uma instalação de abate operada pela The Scottish Salmon Company, fornecedora dos principais supermercados do Reino Unido, bem como de vários varejistas internacionais, incluindo alguns dos Estados Unidos. As imagens exclusivas, filmadas por um investigador secreto, é a primeira desse tipo a ser…