DIGA NÃO AO PL DO AUTOCONTROLE! Assine e ajude a impedir essa ameaça nacional aos animais!

3º Trimestre de 2022 – Seu Impacto nos Animais de 2022

Em 9 meses de 2022, você mudou a vida de mais de 166 milhões de animais!

Você e nós compartilhamos uma missão: mudar o mundo para os animais de criação.

Mas o problema da mudança é que não podemos ter certeza sobre isso. Nunca temos certeza se as noites nos matadouros, fazendo investigações secretas, mudarão as leis ou os corações e mentes daqueles que as assistem. Nem se nossas campanhas e negociações irão convencer as empresas a adotar compromissos significativos para melhorar a vida dos animais.

Mas nós nos apropriamos disso dentro de nosso controle. Aparecemos todos os dias, dando nosso melhor para os animais, e fazemos isso graças a vocês.

Assinando petições, aparecendo em nossos protestos, doando o que você pode, e lendo e compartilhando nossos e-mails, posts em redes sociais e no blog, você nos dá a força que precisamos para continuar lutando, todos os dias, pelos animais.

Portanto, celebre! Porque VOCÊ conseguiu que a Itália proibisse o sacrifício de pintos machos, uma prática brutal comum dentro da indústria de ovos, VOCÊ conseguiu que o Carrefour, um dos maiores varejistas da Europa, se comprometesse com proteções significativas para os frangos.

VOCÊ tornou possível para nós documentar a crueldade animal em um matadouro em Hidalgo, México. E como resultado, o Congresso aprovou uma iniciativa para criminalizar a crueldade animal em abatedouros.

E no Brasil, graças a VOCÊ, estamos quase encerrando o ano e o Projeto de Lei do Autocontrole não foi aprovado ainda, e estamos trabalhando para que nunca seja.

VOCÊ fez com que milhões de pessoas pensassem sobre como tratam os animais e milhares mudassem para opções baseadas em plantas.

VOCÊ tem feito o seu melhor pelos animais todos os dias!

Seu apoio para que continuemos lutando contra contra adversidades inimagináveis e inimigos poderosos, nos lembra que podemos vencer. Nós podemos conseguir! Com você ao nosso lado, podemos mudar o mundo para os animais.

Obrigado por apoiar nosso trabalho para continuar a fazer história para os animais.

Nosso Impacto em Números

9
investigações lançadas
52
empresas adotaram compromissos pelo bem-estar animal
166+ MILHÕES
de animais impactados por nosso trabalho
195.953
voluntários globais
579.600
pessoas que assinaram nossas petições
5+ MILHÕES
de visualizações de nossos vídeos
Animal Equality protest in Italy.

Campanhas e Ações

Juntos, fizemos avanços significativos para ajudar os animais em 2022. Suas ações ajudaram a defender as porcas presas em gaiolas, destacar a situação das galinhas, expor as práticas da indústria de laticínios e muito mais.

Cada campanha que lançamos é fundamental para melhorar a vida de galinhas, vacas, porcos e outros animais em fazendas industriais e matadouros em todo o mundo. Com cada assinatura de petição, ganhamos apoio público que nos permite persuadir os principais tomadores de decisão a introduzir proteções legais para os animais. Ao compartilhar nosso trabalho e entrar em contato com empresas nas mídias sociais, você está ajudando a conscientizar sobre o sofrimento animal e a responsabilizar os agressores. Essas ações levam a mudanças nas políticas da empresa, reformas legais, às vezes até o fechamento de fazendas industriais e a condenação de abusadores de animais. E o melhor, milhares de pessoas mudando para uma alimentação baseada em vegetais.

ACABANDO COM AS FAZENDAS INDUSTRIAIS

Protesto contra as fazendas industriais durante o Dia Internacional dos Direitos dos Animais em São Paulo
Protesto contra as fazendas industriais durante o Dia Internacional dos Direitos dos Animais em São Paulo

Vacas, porcos, galinhas e outros animais passam a vida presos dentro de fazendas industriais para produzir laticínios, carne e ovos. Embaladas em galpões, as porcas vivem em gaiolas tão pequenas que não conseguem se virar. Os frangos vivem entre seus próprios dejetos, lutam para andar ou ficar de pé e sofrem de dores crônicas. As vacas suportam a fecundação forçada e a separação de seus bezerros. E as galinhas ficam confinadas em gaiolas minúsculas, incapazes de abrir as asas.  

Os animais que vivem em fazendas industriais não podem respirar ar fresco ou se mover livremente e estão sujeitos a abusos inconsequentes dos trabalhadores.

Aumento da Proteção Animal na Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai

A Animal Equality no Brasil e o Eurogroup For Animals organizaram uma conferência com os principais tomadores de decisão para discutir os impactos negativos do Acordo de Livre Comércio entre o Mercosul e a União Europeia. Atualmente, o acordo não inclui orientações concretas sobre o tratamento dos animais. 

Entre os temas discutidos, os participantes debateram a necessidade de engajar organizações da sociedade civil da Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai nas decisões relacionadas ao acordo, como os subsídios concedidos à indústria de produção animal, o uso de recursos naturais pela pecuária e tópicos relacionados à saúde única. Este conceito aborda a saúde animal e o equilíbrio ambiental como essenciais para a saúde humana. 

Os participantes também pediram aos membros da Comissão Europeia que aumentem a transparência nas cadeias de fornecimento de produtos de origem animal e promovam a transição para um sistema alimentar à base de plantas. 

Convocação de um Comissário da UE para o Bem-Estar Animal

Os representantes da Animal Equality se reuniram com Niels Fuglsang, um membro do Parlamento da UE
Os representantes da Animal Equality se reuniram com Niels Fuglsang, um membro do Parlamento da UE

A Animal Equality na Alemanha, Itália e Espanha fez parte da campanha #EUforAnimals pedindo a nomeação de um comissário da UE para o bem-estar animal. Essa nomeação garantiria uma pessoa permanente na Comissão da UE para questões relacionadas à proteção animal. 

181 deputados do Parlamento Europeu de diferentes países e grupos políticos apoiaram o pedido. Mais de 175.000 cidadãos europeus já assinaram a petição para a campanha #EUforAnimals.

PROIBINDO A ALIMENTAÇÃO FORÇADA DE PATOS E GANSOS

Os representantes da Animal Equality e o ator e ativista Peter Egan entregaram mais de 225.000 assinaturas contra a importação de foie gras no Reino Unido
Os representantes da Animal Equality e o ator e ativista Peter Egan entregaram mais de 225.000 assinaturas contra a importação de foie gras no Reino Unido

Você está ajudando patos e gansos ao acabar com a prática de alimentação forçada usada para produzir foie gras, que não apenas causa muita dor e estresse aos animais, mas também causa ferimentos, infecções e órgãos rompidos. 

Estamos determinados a banir permanentemente a alimentação forçada. Nos EUA, estamos trabalhando com políticos estaduais e locais para proibir sua venda e produção. E em países onde a produção já está proibida, estamos trabalhando para eliminar sua importação e venda. 

Típica fazenda de foie gras onde os patos são alimentados à força por semanas
Típica fazenda de foie gras onde os patos são alimentados à força por semanas

Espanha se Pronuncia Contra o Foie Gras

Ao longo dos anos, a Animal Equality investigou sete fazendas de foie gras na Espanha – incluindo a fazenda do então presidente da indústria de foie gras – e lançamos uma campanha. Como resultado, uma das fazendas fechou e agora estamos pedindo ao governo que proíba a alimentação forçada, uma prática cruel a que um milhão de patos e gansos são submetidos todos os anos. A carta dirigida ao Governo e à Comissão Europeia já recebeu mais de 80.000 assinaturas de apoio. 

A atriz espanhola e ativista dos direitos dos animais Sara Sálamo, foi a voz do vídeo da campanha. Também realizamos duas manifestações em Madri, uma em frente ao mais famoso restaurante da cidade, conhecido por seu prato de foie gras.  

Além disso, a campanha teve repercussão na televisão espanhola, no noticiário Informativos Telecinco, atingindo milhões de pessoas.

A porta-voz da Animal Equality, Irene Rivero, falando sobre a cruel realidade por trás do foie gras no Informativos Telecinco
A porta-voz da Animal Equality, Irene Rivero, falando sobre a cruel realidade por trás do foie gras no Informativos Telecinco

Protegendo Patos e Gansos nos EUA

A Animal Equality lançou uma campanha pedindo a proibição total da venda e produção de foie gras nos EUA. Mais de 56.000 pessoas já assinaram a petição para apoiar uma proibição nacional.

Estamos trabalhando para introduzir legislação local e estadual para proibir a alimentação forçada e a venda de foie gras, avançando em direção a uma proibição permanente da produção nos Estados Unidos. A presidente Sharon Núñez e nossa consultora jurídica Sarah Hanneken realizaram um evento para responder suas perguntas sobre foie gras e como agir em nossa campanha para proteger patos e gansos. Sarah também liderou dois workshops de advocacia sobre maneiras de se envolver com legisladores locais.

Proibindo a Alimentação Forçada Cruel na Alemanha

A Animal Equality lançou uma campanha para acabar com a alimentação forçada de gansos e patos causada pela importação de foie gras na Alemanha. Embora a alimentação forçada já seja uma violação das leis do país, somente em 2020, a Alemanha importou mais de 50 toneladas de foie gras de outros países, resultando em aproximadamente 65.000 patos sofrendo para suprir essa demanda. Além disso, estamos pedindo que a proibição completa da alimentação forçada na Europa seja introduzida como parte da revisão em andamento da legislação da UE sobre animais. Nossa petição já recebeu mais de 28.000 assinaturas de apoio.

AÇÃO PELOS PORCOS

Estamos fazendo campanha para as porcas mães em fazendas industriais que passam a vida inteira confinadas em gaiolas tão pequenas que nem conseguem se virar ou cuidar adequadamente de seus filhotes. Os trabalhadores cortam os rabos, dentes e testículos dos leitões sem anestesia, alguns dias após o nascimento. Esta é uma prática comum na indústria.

Um leitão de uma das fazendas industriais mexicanas onde documentamos as mutilações que eles sofrem
Um leitão de uma das fazendas industriais mexicanas onde documentamos as mutilações que eles sofrem

Zema Slaughterhouse Owner Held Accountable for Abuse

A Animal Equality na Itália apresentou duas queixas ao Ministério Público de Cremona contra trabalhadores e proprietários que maltrataram porcos no matadouro Zema Srl. A investigação que divulgamos em 2021 mostrou que eles espancaram os porcos com paus e pás, batendo um porco contra a parede e atordoando-os de forma ineficaz antes do abate, deixando-os ainda conscientes.   

O proprietário da empresa enfrentou acusações por suas ações. Após um ano e duas audiências, o juiz do Tribunal de Cremona colocou o proprietário em liberdade condicional. Além disso, ele foi obrigado a pagar a Animal Equality e outras organizações de proteção animal cerca de 10.000 euros.

Atualização da investigação: denúncia de 2018 vai ao tribunal

Membros do time da Animal Equality com os advogados àna entrada do Tribunal de Totana (Múrcia, Espanha)
Membros do time da Animal Equality com os advogados àna entrada do Tribunal de Totana (Múrcia, Espanha)

Em um passo significativo para responsabilizar os agressores, a queixa legal da Animal Equality contra uma fazenda de porcos na Espanha e a empresa de carne Cefusa irá ao tribunal. O perito independente que inspecionou a fazenda após nossa denúncia instou o juiz a fechar a fazenda devido à negligência e crueldade que testemunhou. A investigação foi apresentada no programa de televisão mais importante do país, Salvados, e mostrou porcos sofrendo de tumores, deformidades e, em alguns casos, canibalismo. Continuaremos a expor e denunciar o abuso de animais e levar os responsáveis ​​à justiça.

ELIMINANDO GAIOLAS PARA GALINHAS

Ela é uma das galinhas pelas quais lutamos
Ela é uma das galinhas pelas quais lutamos

As galinhas passam a vida em pequenas gaiolas de arame, onde não podem se mover livremente e nem ao menos abrir as asas. Devido ao estresse do confinamento, muitos se envolvem em automutilação e canibalismo. Estamos pressionando as empresas a eliminar o uso de gaiolas e fornecer enriquecimentos cruciais para seu bem-estar, como caixas-ninho, poleiros e áreas de banho de areia. Este é um passo importante para reduzir o sofrimento desses animais e aumentar sua proteção. Nenhum animal deveria ter que passar a vida inteira em uma gaiola minúscula.

Estado do Arizona se Compromete a Eliminar Gaiolas

Em abril, o Arizona se tornou o 10º estado dos Estados Unidos a proibir a venda e a produção de ovos de galinhas em gaiolas. Os voluntários e defensores da Animal Equality enviaram comentários públicos apoiando a proibição como parte de um esforço de coalizão com outras organizações. Estima-se que sete milhões de galinhas poderão abrir as asas e ter uma vida melhor quando a nova proibição for implementada em 2025.

MELHORANDO A VIDA DOS FRANGOS

Rooney Mara durante uma das investigações da Animal Equality em granjas industriais de frangos
Rooney Mara durante uma das investigações da Animal Equality em granjas industriais de frangos

Os frangos criados para carne são mantidos em galpões escuros, forçados a viver em seus próprios dejetos e criados para crescer tão rápido que eles experimentam deformidades dolorosas nas pernas e ataques cardíacos. 

Estamos trabalhando para estabelecer proteções para os frangos e acabar com a criação de frangos geneticamente selecionados para crescer de forma não natural, em apenas algumas semanas, o que resulta em sérios problemas de saúde.

Também estamos trabalhando para acabar com a matança cruel de pintinhos machos recém-nascidos, uma prática comum na indústria de ovos.

Itália Proíbe a Matança de Pintinhos Machos em um Esforço Liderado pela Animal Equality

Em 2020, a Animal Equality lançou a campanha ‘Pare de matar os pintinhos machos’, apoiada por mais de 110.000 pessoas.

Como resultado, uma votação histórica acabou com o sacrifício em massa de pintos machos na Itália. Até 2026, o governo italiano terá que introduzir medidas para proibir o sacrifício sistemático de pintinhos da indústria de ovos. Entre 25 e 40 milhões de filhotes serão poupados anualmente.

Com 346 votos a favor e apenas 10 contra, a iniciativa foi aprovada por maioria absoluta
Com 346 votos a favor e apenas 10 contra, a iniciativa foi aprovada por maioria absoluta

Primeiro Compromisso Latino-Americano para Proibir a Matança de Pintos Machos

Pintinhos a caminho de um triturador de incubatório
Pintinhos a caminho de um triturador de incubatório

AApós negociações com a Animal Equality, a Mantiqueira, maior produtora de ovos da América do Sul, tornou-se a primeira empresa latino-americana a se comprometer a parar de comprar pintinhos fêmeas de incubatórios que matam pintinhos machos por sua incapacidade de botar ovos e porque eles não podem ser criados para a carne. Estamos trabalhando para introduzir tecnologias no Brasil para identificar o sexo do pintinho durante o período de incubação. O compromisso da Mantiqueira poupará sete milhões de pintinhos machos por ano.

Seguindo o compromisso da Mantiqueira, a Animal Equality negociou com outras três empresas que também se comprometeram – Granja Raiar, Korin Alimentos e Planalto Ovos, para poupar mais de 500.000 pintinhos por ano.

A Crueldade das Raças de Frango de Crescimento Rápido foi Exposta

Veterinária analisando o impacto da seleção genética na saúde das galinhas
Veterinária analisando o impacto da seleção genética na saúde das galinhas

Animal Equality e seus investigadores filmaram uma granja de frangos de crescimento rápido na Itália. Esses frangos são criados para crescer 400% mais rápido e sofrem de inúmeras condições de saúde, como ataques cardíacos e pneumonia. Por causa de seu tamanho antinatural, alguns filhotes não podem andar ou ficar de pé, e seus ossos quebram facilmente. Nossos investigadores também documentaram sujeira, superlotação, doenças graves e dezenas de frangos mortos. Atualmente, 99% dos frangos criados para alimentação foram geneticamente selecionados para crescer o mais rápido possível, e esses frangos sofrem repercussões desastrosas em sua saúde. 

Estamos exigindo que o governo italiano, o ministro da saúde e o ministro das políticas agrícolas proíbam a criação de animais geneticamente selecionados para crescerem tão rapidamente que passem a vida inteira sofrendo. 

Também informamos todos os 27 estados membros da UE à Comissão Europeia, solicitando que verifique como a criação de frangos de corte de crescimento rápido está em completo contraste com a legislação europeia que protege os animais em fazendas e o artigo 13 do Tratado de Lisboa, que reconhece os animais como ‘seres conscientes’.

Ação Movida contra Grande Produtor de Frangos por Crueldade

Processo da Animal Equality contra a Foster Farms
Processo da Animal Equality contra a Foster Farms

A Animal Equality entrou com uma ação contra um incubatório da Foster Farms na Califórnia.. A ação legal foi tomada quando a polícia local não respondeu à nossa investigação secreta de 2021, que revelou pintinhos sendo esmagados, afogados e mutilados. Semanalmente, o incubatório cria cerca de 3,3 milhões de pintinhos para a Foster Farms. 

Estamos buscando uma ordem judicial proibindo a Foster Farms de continuar com práticas comerciais ilegais e exigindo que a empresa estabeleça políticas e procedimentos que protejam os pintinhos no incubatório investigado por ferimentos aos animais, sofrimento e mortes desnecessárias.

Carrefour Espanha Adere ao Compromisso Europeu para Melhorar a Vida dos Frangos

Carrefour Espanha anunciou sua adesão ao compromisso europeu pela melhoria na vida dos frangos, após um esforço conjunto entre a Animal Equality e outras organizações.

A rede de supermercados se comprometeu a exceder os requisitos mínimos de bem-estar de frango estabelecidos por lei e atender aos requisitos de bem-estar do European Chicken Commitment em seus produtos frescos, congelados e que contenham mais de 50% de ingredientes de frango de suas próprias marcas até 2026. Esta decisão vai impactar positivamente a vida de 38 milhões de frangos por ano.

Um dos frangos que encontramos durante nossas investigações
Um dos frangos que encontramos durante nossas investigações

Eliminando o Sofrimento dos Pintinhos Machos na Alemanha

A Animal Equality lançou uma campanha para reduzir o sofrimento dos pintinhos já que, após a proibição de sacrificar pintinhos, agora eles estão sendo criados em granjas industriais e mortos mais tarde. Uma alternativa é a tecnologia da sexagem in ovo, que permite separar os ovos que produziriam pintinhos machos. A lei alemã em breve proibirá a separação de ovos após o sétimo dia de incubação – até agora, o que está sendo utilizado é a partir do nono dia. A sexagem in ovo previne efetivamente o sofrimento dos pintinhos, pois pode poupar até 42 milhões de pintinhos por ano de nascerem em granjas industriais. A petição que acompanha nossa campanha exige que os ovos sejam separados até o dia sete.

PROTEÇÃO DE ANIMAIS EM MATADOUROS

Alice Trombetta, Diretora Executiva da Animal Equality na Itália, em um Santuário Animal
Alice Trombetta, Diretora Executiva da Animal Equality na Itália, em um Santuário Animal

Por causa de métodos impróprios de atordoamento, vacas e porcos são frequentemente mortos ainda conscientes. Galinhas, frangos, perus e outras aves passam por um sistema ineficaz de insensibilização por uma espécie de piscina elétrica, fazendo com que bilhões de animais sejam escaldados vivos anualmente. 

Por meio de nossas investigações, estamos conscientizando o público sobre as práticas usadas em matadouros em todo o mundo e fazendo campanhas para poupar esses animais de sofrimento desnecessário.

Acabando com a Autorregulamentação dos Abatedouros no Brasil

A Animal Equality lançou uma campanha contra o chamado Projeto de Lei do Autocontrole apresentado pelo Ministério da Agricultura aqui do Brasil. O projeto visa reduzir a supervisão do governo dentro da indústria de alimentos e afetará diretamente a forma como os abatedouros tratam os animais. Investigamos três matadouros para demonstrar como os animais já sofrem dentro da cadeia de abastecimento alimentar, apesar da regulamentação. 

A Animal Equality, outras organizações de proteção animal e até os fiscais agropecuários enviaram três cartas abertas ao Senado. Por conta disso e da cobertura da mídia, 27 senadores entraram com uma demanda para que o projeto fosse votado em plenário. 

No dia 15 de setembro, a Animal Equality organizou uma audiência pública na Assembleia Estadual de São Paulo junto a várias organizações de proteção à saúde animal, humana e ambiental para discutir preocupações. A discussão servirá de base para um ofício que será enviado aos senadores destacando todos os danos que a nova lei trará aos animais, ao meio ambiente e à população.

Carla Lettieri, Diretora Executiva da Animal Equality Brasil, com representantes de outras organizações na audiência pública
Carla Lettieri, Diretora Executiva da Animal Equality Brasil, com representantes de outras organizações na audiência pública

Hidalgo se Torna o Primeiro Estado do México a Proteger Animais em Fazendas

Como resultado de nossas investigações, o Congresso do Estado de Hidalgo aprovou por unanimidade uma iniciativa para modificar a Lei de Proteção e Tratamento Digno dos Animais e o Código Penal. Isso faz de Hidalgo o primeiro estado do México a dedicar um capítulo inteiro de uma lei sobre padrões mínimos para animais em fazendas. Além disso, criminalizará a crueldade contra animais em matadouros. 

O abate de animais conscientes e a operação de matadouros não regulamentados serão considerados crime e resultarão em penas de até quatro anos de prisão e multas. Essas reformas agora protegem quase 50 milhões de porcos, vacas, galinhas, frangos, cordeiros e outros animais criados para alimentação.

A deputada Elvia Sierra, que apresentou o projeto de lei, com o time da Animal Equality México e um membro da Biofutura
A deputada Elvia Sierra, que apresentou o projeto de lei, com o time da Animal Equality México e um membro da Biofutura

Animal Equality Lança a Mais Extensa Investigação sobre Matadouros

A Animal Equality divulgou a mais extensa investigação concluída por uma organização que documenta o sofrimento emocional e físico de vacas, porcos e ovelhas em mais de 30 matadouros em 13 estados do México, ao longo de seis anos.

Nossos investigadores encontraram funcionários manipulando animais com dispositivos elétricos, batendo, chutando e gritando, e animais mostrando sinais de angústia. Também expusemos vacas e porcos ainda conscientes durante o abate devido a métodos ineficazes de atordoamento. A investigação foi coberta por alguns dos meios de comunicação mais importantes do país.

A Animal Equality está trabalhando em várias iniciativas legais para reconhecer animais com sistemas nervosos complexos como seres sencientes cujo bem-estar deve ser protegido por lei. 

O deputado Salvador Caro, que apresentou o projeto de lei para reconhecer os animais como seres sencientes na Constituição do México, com o time da Animal Equality México
O deputado Salvador Caro, que apresentou o projeto de lei para reconhecer os animais como seres sencientes na Constituição do México, com o time da Animal Equality México

Acabando com os Maus-tratos na Indústria do Leite

Vacas criadas para produção de leite sofrem com a inseminação artificial e separação forçada de seus bezerros durante toda a vida, antes de serem enviadas para o abate. Seus bezerros viverão sozinhos em uma pequena baia onde serão alimentados com uma dieta substituta do leite. Algumas das bezerras serão criadas para substituir as mães que morreram ou as que estão sendo enviadas para o abate, e seus chifres recém-desenvolvidos são queimados sem analgésicos. O resto dos bezerros, principalmente machos, serão vendidos para serem criados para carne ou diretamente abatidos para vitela.

Nossas investigações descobriram trabalhadores maltratando vacas em fazendas leiteiras, com socos e chutes no rosto e no estômago dos animais. Continuaremos a conscientizar o público e defender uma nova legislação que responsabilize os abusadores.

Investigação de Laticínios foi Assistida por Milhões na BBC

Este bezerro foi separado de sua mãe logo após esta foto ter sido tirada na fazenda britânica Madox durante uma das últimas investigações da Animal Equality
Este bezerro foi separado de sua mãe logo após esta foto ter sido tirada na fazenda britânica Madox durante uma das últimas investigações da Animal Equality

A Animal Equality divulgou uma investigação dentro da Madox Farm, uma fazenda leiteira em Carmarthenshire, South Wales. Nosso investigador documentou trabalhadores chutando e socando vacas no rosto e no estômago, torcendo suas caudas e batendo nelas com pás de metal afiadas. Em um exemplo, uma vaca grávida foi deixada para sofrer e morrer depois que seu bebê morreu dentro dela. Na época das filmagens, a fazenda fornecia leite para a Freshways, a maior processadora de laticínios do Reino Unido, cujos produtos são distribuídos para grandes empresas. A filmagem foi ao ar no Panorama da BBC One, um dos maiores programas de televisão do país, e foi vista por milhões de telespectadores. 

A resposta foi enorme, com centenas de pessoas se comprometendo publicamente a parar de beber laticínios. Dados coletados do popular aplicativo de namoro Veggly mostram que 35% dos usuários ‘vegetarianos’ do Reino Unido mudaram para ‘veganos’ desde que a investigação foi ao ar. Também houve um aumento de 40% em novos usuários veganos.

Paralelamente à investigação, lançamos uma petição pedindo a implantação de um sistema de licenciamento para fazendas e matadouros. Isso só permitirá que as fazendas que passam com sucesso por inspeções regulares e completas operem. A petição foi assinada por mais de 67.000 pessoas até agora. 

Investigação sobre Búfalas na Índia

A Animal Equality na Índia divulgou uma investigação secreta do lado de fora de uma fazenda de gado leiteiro em Paglahat Village, perto de Kolkata. A investigação revelou trabalhadores maltratando uma búfala enquanto tentavam carregá-la em um caminhão de transporte. As imagens capturadas os mostraram batendo e torcendo seu rabo para causar dor, empurrando violenta e repetidamente um pau em suas genitálias, causando feridas sangrentas e derramando água sobre o nariz e a boca para fazê-la sentir como se estivesse se afogando. 

A Animal Equality apresentou evidências desse incidente ao Conselho de Bem-Estar Animal da Índia, que apresentou uma queixa à Polícia de Calcutá. A Animal Equality denunciou esses crimes e pede que os trabalhadores sejam processados.

A Atriz Miriam Margolyes Pede aos Consumidores que Abandonem os Laticínios

A premiada atriz anglo-australiana Miriam Margoyles se juntou à campanha da Animal Equality para ajudar vacas e bezerros que sofrem na indústria de laticínios. Lançado via The Independent, ela pede ao governo do Reino Unido que afaste os subsídios da indústria de laticínios e adote alternativas à base de plantas, como leite de aveia e leite de soja, e apoie os agricultores na transição. 

Promovendo Queijo e Leite à Base de Plantas para Salvar Vacas

Nosso livro de receitas gratuito, chamado “Meus primeiros queijos veganos”, inclui 29 receitas sem laticínios
Nosso livro de receitas gratuito, chamado “Meus primeiros queijos veganos”, inclui 29 receitas sem laticínios

A Animal Equality lançou uma campanha Love Veg para salvar vacas e bezerros , informando os consumidores sobre as condições de vida desses animais na indústria de laticínios e convidando-os a substituir o leite e o queijo de vaca por alternativas à base de plantas. Seu livro de receitas, intitulado “Meus primeiros queijos veganos”, inclui 29 receitas para viver sem laticínios e foi baixado por mais de 60.000 pessoas desde seu lançamento em maio. Com esta e outras campanhas, Love Veg impactou mais de 330.000 animais no México este ano.

No México, mais de 2 milhões de vacas são exploradas por seu leite. 

PROTEGENDO OS PEIXES

Milhões de peixes vivem compactados dentro de fazendas industriais aquáticas com altos níveis de amônia e nitratos na água. Eles são suscetíveis a infecções bacterianas e infestações parasitárias que se alimentam de suas brânquias, órgãos e sangue. Não há proteção legal para os peixes, e eles são mortos por asfixia quando deixados fora da água, ou por eletrocussão e decapitação. 

Estamos lutando para reduzir o sofrimento dos peixes cultivados. E continuaremos a investigar e documentar as condições que eles sofrem dentro de fazendas de peixes e matadouros para eliminar a decepção do consumidor em torno de “peixes criados de forma humana”. 

Investigador da Animal Equality documentando pisciculturas na Índia
Investigador da Animal Equality documentando pisciculturas na Índia

Introdução de Inspeções de Rotina em Matadouros de Peixes na Escócia

The Scottish government has introduced mandatory inspections in salmon slaughterhouses following Animal Equality’s investigation.

O governo escocês introduziu inspeções obrigatórias em matadouros de salmão após a investigação da Animal Equality na The Scottish Salmon Company que descobriu peixes tendo suas guelras cortadas enquanto ainda conscientes e sendo espancados por trabalhadores e deixados para morrer por asfixia. Isso irá afetar cerca de 45 milhões de peixes. 

A Animal Equality agora está pressionando por câmeras de vigilância obrigatórias e para que as imagens sejam disponibilizadas ao público para fiscalização. Nossa campanha de defesa legal ganhou cobertura da mídia em publicações tradicionais, incluindo o The Times.

PROMOVENDO UMA DIETA BASEADA EM VEGETAIS

A Animal Equality inclui mensagens fortes sobre mudanças na dieta em todas as nossas publicações. Isso inclui encorajar os assinantes de nossa newsletter a fazer a transição para uma dieta baseada em vegetais e redirecionar páginas e artigos de notícias para o nosso site Love Veg, que tem receitas fáceis e dicas úteis sobre a transição para inspirar as pessoas a experimentarem os alimentos à base de plantas.

Andrea Capodanno em um santuário animal promovendo uma dieta baseada em vegetais
Andrea Capodanno em um santuário animal promovendo uma dieta baseada em vegetais

Na Itália, a Animal Equality publicou a Campanha Salve o Cordeiro antes do feriado da Páscoa, data em que se é comum comer essa espécie de animal. Desenvolvemos um vídeo emocionante filmado em um santuário de animais com Bruno Bozzetto, cartunista e diretor de cinema italiano, e Andrea Capodanno, um famoso influenciador vegano com mais de 200 mil seguidores, para incentivar as pessoas a adotarem uma dieta baseada em vegetais e mostrar-lhes como cordeiros são sociáveis. 

O filme também inclui uma conversa entre Bozzetto e Capodanno sobre como é fácil renovar as tradições. Foi coberto pelos principais meios de comunicação italianos, como La Repubblica e HuffPost Italia.

E na Espanha, lançamos uma série de publicações para incentivar os espanhóis a abandonar os laticínios e escolher deliciosas alternativas sem laticínios.

Nosso Programa Love Veg

Love Veg é o programa à base de plantas exclusivo da Animal Equality, inspirando milhões em todo o mundo a deixar os animais fora de seus pratos.

Índia: Celebridades Endossam o Desafio de 21 Dias Movidos a Plantas

Aaditi Pohankar compartilhando dicas para ficar à base de plantas e o desafio de 21 dias movido a plantas
Aaditi Pohankar compartilhando dicas para ficar à base de plantas e o desafio de 21 dias movido a plantas

Na Índia, várias celebridades se juntaram à Animal Equality para promover alimentos à base de plantas, incluindo Aaditi Pohankar e Vaarun Bhagat . Eles também promoveram o desafio de 21 dias movido a plantas para os seus espectadores.

México: Orientação de Primeiros Passos

Uma demonstração de culinária em Guadalajara, onde mostrou-se aos participantes como fazer uma receita Love Veg e depois ainda puderam provar os resultados
Uma demonstração de culinária em Guadalajara, onde mostrou-se aos participantes como fazer uma receita Love Veg e depois ainda puderam provar os resultados

Desde o lançamento do Love Veg no Mexico em 2015, mais de um milhão de pessoas se juntaram a nós. Damos as boas-vindas a todos com uma série introdutória de e-mails e continuamos a compartilhar conteúdo por um ano inteiro para fornecer aos nossos leitores o conhecimento e o suporte necessários para a transição para um estilo de vida baseado em plantas. 

A partir de 2021, a Love Veg começou a calcular o número de animais salvos pelo projeto com base no consumo per capita e nos 12 meses em que engajamos esse público. Desde o rastreamento dessa métrica, a Animal Equality poupou 393.620 animais com o Love Veg México.

Nosso trabalho foi destaque na Revista Mimosa, Quadratin México, Tijuana Informativo, Hoja de Ruta Digital e Crónica Jalisco.

HORA DE AGIR

a Presidente Sharon Núñez visitando um santuário de animais de criação em Austin, no Texas
A Presidente Sharon Núñez visitando um santuário de animais de criação em Austin, no Texas

Nenhum desses resultados foi possível sem o seu apoio e doações generosas. Juntos, estamos construindo um mundo melhor para os animais, mas ainda há mais trabalho a ser feito. Junte-se à Animal Equality hoje para ajudar os animais ao longo do ano e continuar impulsionando o progresso.